IFBA divulga candidatos homologados após alteração das regras


Instituto Federal de Educação Ciência e Tecnologia da Bahia

Instituto Federal de Educação Ciência e Tecnologia da Bahia

O Instituto Federal da Bahia já divulgou as listas definitivas de candidatos homologados no Prosel 2013. Devido a mudanças no calendário, a aplicação das provas foi adiada para 06 de Janeiro de 2013, exatamente uma semana antes das provas da Uneb (cujo vestibular teve suas inscrições prorrogadas até o próximo Domingo, 25 de Novembro de 2012).

Embora tarde demais e não suprindo a carência de documento que apresente a estrutura curricular, o IFBA disponibilizou aos candidatos um Guia de Cursos, apresentando o perfil dos supostos profissionais de cada área. São apresentadas 43 opções de cursos.

Para garantir o direito de liberdade de escolha e de convicções, inclusive devido à controversas vantagens e às incontáveis desvantagens da auto-discriminação étnico-social e dermocromática que induz o candidato à auto-exclusão, aqueles que não concordarem com as novas regras do processo seletivo poderão solicitar o cancelamento da inscrição entrando em contato com a instituiçã0.

Dwsz.

Anúncios

Greve do IFBA não se encerrará sem acordos


Professores e servidores técnico-administrativos do IFBA e do IFBaiano prometem levar a greve adiante, em busca de seus ideais.

A assembleia dessa quinta-feira, 29 de Setembro de 2011, na reitoria do IFBA (no Canela, em Salvador) contou com a presença de manifestantes de todo o estado.

Estão sendo programadas mobilizações que devem ocorrer na primeira semana de Ouubro em todo o teritório nacional. Especula-se sobre a interação com outras categorias grevistas como funcionários dos Correios e Bancários.

Dwsz.

A greve institucionalizada do IFBA


Em reunião virtual realizada na noite de Sexta-feira, 23 de Setembro de 2011, representantes de alguns campi do Ifba tomaram algumas decisões unânimes.
Decidiu-se, por exemplo, estabelecer uma regulamentação padrão para ações grevistas como a divulgação das manifestações – e número limitado de ativistas em cada grupo de trabalho.
A decisão mais importante foi que a UEES aprovará ou reprovará a criação de cada grupo de trabalho, bem como a participação dos candidatos.
Dwsz.

UEES comanda a greve dos alunos do Ifba


A UEES – União Estadual dos Estudantes Secundaristas – está à frente da greve declarada pelos alunos do Ifba Camaçari. Muitas questões surgem a partir dessa informação e é importante que todos os envolvidos fiquem muito cautelosos.
Primeiro, qual a competência que a UEES tem para organizar essa greve? Acaso TODOS os alunos estão às vésperas de uma grande greve estudantil?
Segundo, se os maiores interessados – e dominados – são os alunos do Ifba Camaçari, por que eles são os menos informados?
Dwsz

Alunos do IFBA Camaçari se reunem em assembleia


A assembleia desta Terça-feira, 20 de Setembro de 2011, realizada no campus Camaçari do Ifba, teve a presença apenas dos alunos.
Depois do seminário sobre a greve, que teve início às 9:00, foram discutidas questões relacionadas à integração dos alunos, havendo a tentativa de quebrar o paradigma das greves múltiplas com que os IFs vêm sofrendo.
A greve ameaça terminar sem grandes soluções mas estão sendo articuladas assembleias semanais e exposição pública das questões abordadas.
Dwsz

Ifba é a melhor escola pública da Bahia


IFBA tem melhor desempenho no Enem entre as escolas públicas da Bahia

O Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia da Bahia, IFBA, apresentou o melhor desempenho no Exame Nacional do Ensino Médio, Enem 2010, entre as escolas públicas do estado, tanto em pontuação quanto em participação dos alunos na avaliação.
O IFBA campus Salvador obteve média 682,15, resultado da prova objetiva mais a redação, ficando em primeiro lugar entre as escolas públicas e na 7ª posição no ranking que engloba as instituições públicas e particulares do estado. A média obtida também garantiu o segundo lugar entre os Institutos Federais de todo o Brasil, estando, em primeiro lugar, o Instituto Federal do Espírito Santo (IFES).

 

Em relação à participação dos alunos no Enem 2010, o destaque é para o IFBA campus Valença, que apresentou 89% na taxa de participação e média total de 638,41, modalidade ensino médio regular, estando na melhor posição entre as instituições da rede pública da Bahia.

 

Este ano, o Ministério da Educação (MEC) dividiu as escolas em categorias de acordo com o percentual de participação de estudantes no Enem: a primeira inclui instituições que tiveram de 75% a 100% de adesão; a segunda de 50% a 74,9%; a terceira de 25% a 49,9% e, a quarta, de 2% a 24,9%.

 

Nesta avaliação, também pode-se destacar o campus Vitória da Conquista, com média de 669,96; Simões Filho, 655,91; Eunápolis, 649,60 com taxa de participação de 66%; Camaçari, 646,96 com taxa de participação de 55% e Santo Amaro, com média total de 638,70 pontos.

 

A partir dos dados divulgados nesta segunda-feira pelo Inep, identifica-se que a média do IFBA ficou acima da nacional, 511 pontos. Das instituições federais baianas que participaram do Enem 2009, o IFBA apresentou a segunda nota mais alta.

Segundo Mônica Sacramento, integrante da pró-reitoria de ensino e assessora do Ensino Básico, Técnico e Tecnológico do Instituto, esses resultados se devem ao empenho de toda comunidade do IFBA, através de seus servidores e discentes, somados às ações pedagógicas incentivadoras da formação técnica.

 

“Nossa missão preconiza a formação do cidadão histórico-crítico, ao oferecer ensino, pesquisa e extensão com qualidade socialmente referenciada, objetivando o desenvolvimento sustentável do país. Somam-se ações específicas de visitas técnicas, estágios, atividades artísticas e culturais, bem como intercâmbio nacional e internacional que complementam a formação teórico-prática”, declarou.

Continuar lendo

Antigo Cefet foi pressionado a deixar o prédio onde funcionava


	O Instituto Federal da Bahia funcionava em Camaçari, até o ano passado, em um prédio emprestado pelo SENAI e pelo CETEB mas os adiamentos sucessivos da entrega das obras fizeram essas entidades pressionarem pela transferência do Ifba.
	Com os prazos vencidos e a necessidade de uma área maior (exigência do novo processo seletivo), os cursos do antigo Cefet foram remanejados para o campus, que ainda não tinha condições de sediar as atividades.
	Os resultados são visíveis até para os que observam apenas a fachada da instituição. Não há calçamento para pedestres, a rede de esgoto está comprometida e o sistema de drenagem pluvial não foi devidamente instalado.
Dwsz.

Estudantes têm apoio de parlamentares


A manifestação dessa quarta-feira, 11 de Maio de 2011, em Camaçari, teve o objetivo de chamar a atenção dos cidadãos e das autoridades locais.
Uma comissão foi recebida e discutiu com os parlamentares presentes na Câmara Municipal, mas existe a necessidade do apoio de vereadores, deputados e do prefeito, que estavam cumprindo agenda em Brasília.
Uma nova manifestação está sendo planejada para a próxima terça-feira,  17 de Maio de 2011, para chamar a atenção da população e da mídia mais uma vez. Na Câmara, onde todos os parlamentares necessários estarão presentes, os alunos do Ifba esperam ser recebidos para reunião e apresentação de documento que enumera as questões a ser abordadas.
É importante lembrar que o Ifba é uma instituição federal, portanto a responsabilidade não é exclusivamente das autoridades locais – que devem responder apenas por questões menores (como transporte e segurança). Os protestos devem estender-se para outros campi e outras instituições com as mesmas carências e serão direcionados ao Governo Federal.
Participe nas mídias sociais com a hash tag #AlunosEmGreve.
Dwsz.

Alunos em greve


Os estudantes do campus Camaçari do Ifba (antigo Cefet) estão planejando uma paralização geral nas atividades da instituição com o inuito de evitar que alunos, professores e funcionários continuem em risco.
O protesto reivindica o término das obras. O campus foi entregue após os prazos previstos e mesmo o adiamento do início do ano letivo não possibilitou a conclusão do projeto. Hoje, as atividades acadêmicas são realizadas em desacordo com as exigências mínimas para o cumprimento do programa curricular, de infraestrutura e saneamento básico.
O temor dos alunos é que, com o vencimento do contrato de licitação que rege a construção, esta seja abandonada, ameaçando a população camaçariense com o risco de uma epidemia de dengue e de outras doenças e impedindo a continuidade do ano letivo.
Dwsz.