Vivo com problemas


Eu fico tranquilo quando o termo de uso da rede social diz “o serviço é oferecido ‘as is’ e pode conter erros; além disso não podemos garantir a privacidade de nossos clientes devido a características pertinentes à internet, portanto tenha cuidado com os conteúdos que publica” e nunca perco nada.

Mas fico nervoso e preocupado quando o contrato e representantes da operadora de telefonia móvel informa “o sistema é seguro e impassível de fraude eletrônica” mas estou sempre recebendo cobranças indevidas e constatando várias falhas no fornecimento do serviço.

Sou refém, estou encurralado e devo me submeter ao meu senhor pois sou escravo.
Ou talvez eu ESTEJA Vivo e não SEJA Vivo.

Vale lembrar que até a Xuxa teve problemas e compartilhou no Facebook, quem seria eu para não ter?

Dowglasz Abjhörsky

Anúncios

Tem tablet, mas e o resto?


Interessante que há pouquíssimo tempo eu estava conversando com alguém sobre isso. Nunca havia lido nenhuma matéria/notícia a respeito, então meu comentário foi exclusivamente especulatório sobre uma tese.

Ora, é mais barato oferecer tablets com os ebooks didáticos do que oferecer os livros impressos – e também é mais prático e saudável para os alunos portarem e transportarem todos os livros necessários se eles cabem em um dispositivo do tamanho da unha do dedo mindinho.
Mas tudo é em vão se os alunos que receberão esses aparelhos não souberem como usá-lo, e isto não refere-se exatamente ao “toque, arraste e solte”, afinal estamos falando de uma geração que já nasceu capacitiva (comparando com os Y, que têm um botão pra cada função, dominando invejavelmente as tecnologias de sua geração). Isto refere-se a quais aplicativos usar e quando.

Nesse sentido, talvez alguns aplicativos, esses sim, precisem de manual de instruções.
Em outra análise, existem também os jogos educativos – e como usá-los na aula?
Em outro contexto, existem os jogos sem foco educativo mas que tem enorme potencial pra isso – e como trabalhá-los?

E se os celulares já podem desviar a atenção do aluno, como garantir que o tablet, com tantas funções adicionais, seja um potencializador de produtividade em vez de escoador dela?

É por isso que os professores, que já são de uma geração passada (afinal são bem mais velhos que os alunos), precisam ser treinados para usar as novas tecnologias e saber instruir os estudantes a operar o equipamento da maneira mais conveniente de acordo com os objetivos em comum.

Aliás, eles já não são muito instruídos sobre “objetivos”, não é mesmo?

E esse é apenas um – APENAS UM! – dos problemas, que persistem há décadas e já são as principais características de referência para uma ESCOLA PÚBLICA.

Dwsz.

Leia mais em http://www.bayeuxemfoco.com.br/noticia/sem-merenda-estudantes-do-olivina-olivia-fazem-protesto-e-exigem-de-ricardo-melhorias-na-estrutura-da-escola.html

Fraude no Itaú Cartões


Mensagem enviada em nome do Itaú Cartões indica falha grave no sistema da financeira.

Era de manhã cedo e eu ainda dormia. Acordei sobressaltado com a hipótese de estar sendo vítima de estelionato junto a uma instituição financeira administradora de cartões crédito (da qual eu não sou cliente).
Por volta das 9:30 da manhã, quase de madrugada e na metade do meu sono, recebi uma mensagem de texto em nome da Itaú Cartões solicitando meu contato, sobre a “ocorrência GILDÁSIO”. Ora, eu não sou cliente e não conheço nenhum Gildásio, se a financeira precisa tanto do meu contato ao ponto de enviar mensagem através de número “especial” de cinco dígitos (27199), mesmo eu não tedo nenhum vínculo com a empresa, é porque o caso é sério. Perdi o sono e todo o saldo em créditos ligando para o número fornecido.
Como não era um 0800 eu alimentei a ideia de a própria mensagem ser uma tentiva de fraude, mas um cliente me confirmou que o número era 3003-3030 mesmo. Depois de algumas chamadas tarifadas sem conseguir entrar no sistema , que é exclusivo para clientes, precisei que aquela mesma pessoa fornecesse seu número de cartão para que eu pudesse ser atendido no call center.
No call center falei com três atendentes diferentes (Shaiane, Dilma e Aline) já que uma passou para a outra e ninguém sabia o significado do código “ocorrência GILDÁSIO”. Tentaram até me convencer que a mensagem foi enviada para a pessoa errada, mas isso significaria assumir uma falha grave no sistema de banco de dados e uma ameaça a todos os clientes (e até não clientes) do banco Itaú. A ligação caiu com o fim dos créditos e sem resposta satisfatória.
Mais tarde, ao meio dia e meia (horário de almoço, em que esses serviços são desautorizados salvo declaração explícita em contrário) recebi uma chamada de uma outra mulher procurando um senhor Gildásio. Ela não se identificou como representante do Itaú, mas é claro que associei imediatamente ao aviso que recebi via mensagem de texto. O número que apareceu no identificador foi (19) 3344-8250.
Tentei contato também pelo Twitter, ferramenta que traz resultados rápidos nesse sentido, mas nenhum “mention” foi enviado de volta.

Imploro a todos os lojistas que não abram mão da formalidade de exigir um documento de identidade com foto antes de aceitar um cartão de crédito e que verifiquem os números de telefone fornecidos como contato. Se o índice de fraudes e inadimplência vem aumentando no Brasil boa parte da culpa é de vocês.

Eu e o cliente que colaborou comigo exigiremos reembolso do banco Itaú pelos prejuízos decorrentes das chamadas tarifadas para o serviço de atendimento obrigatório.
Dwsz.

Por que não publipost?


Estou ficando assustado com o que tenho encontrado no Google Search sobre publiposts. A maioria dos blogueiros afirma que essa forma de publicidade é nociva à reputação do blog, enquanto os que defendem estão fazendo propaganda de programas de afiliados.

Pronto! É isso que denegride os artigos patrocinados: a relação com os sistemas de pirâmide (que, de tão denegridos, passaram a se chamar “Marketing Multinível” ou “MMN”, nome mais bonito e fantasioso para o mesmo esquema de fraudes). Com esses, somente quem está no topo da pirâmide (os idealizadores) realmente ganham dinheiro. Os outros só gastam o tempo todo. Os primeiros níveis seguintes ainda acreditam porque recrutam outros afiliados mas, a partir desse terceiro nível, a estagnação é notória.

Voltando ao que interessa: jornais e revistas, há bastante tempo, já usam essa modalidade de propaganda. Os investidores vão desde produtos e marcas até partidos políticos e governos municipal, estadual ou federal. O que importa é que o custo é pelo espaço na mídia. Mesmo que seja bonificado com “custo por ação” (comissionado), para aumentar o interesse do publicador, nunca houve uma espécie impressa do “Custo Por Clique”. Os baneres (inclusive outdoors) sempre foram alugados de acordo com o tamanho e o período contratados.

O público jovem passa mais tempo na internet (seja web, seja móvel) do que na frente da televisão. E blogs são mídias sociais muito mais próximas do leitor (porque geralmente são administrados por outros leitores). Isso significa que, já que o público tem interesses em comum com o blogueiro – que é quem selecionará as campanhas veiculadas -, um espaço em blog pode valer mais do que um espaço na TV, no jornal ou na revista.

Dwsz.

Nokia é processada por enviar spam por SMS | Consumidor Legal


A empresa finlandesa foi processada (A$55 mil) por um cliente australiano. A empresa envia mensagens sobre como aproveitar melhor o aparelho, porém sem permitir que o cliente decida se quer ou não receber essas mensagens.

Os clientes Tim Beta que não conseguirem um acordo com a Telecom Italia Mobile já podem seguir o exemplo.

Dwsz.

Nokia é processada por enviar spam por SMS | Consumidor Legal.

Já recebeu seu trote hoje?


Tem uma pessoa que está perturbando a mim e aos meus amigos. Ele liga do número (71) 8272-6479 e simplesmente não fala nada. Não sei se o objetivo é só encher o saco mesmo, mas normalmente esses psicopatas que perseguem as pessoas, e as pessoas próximas ao perseguido, geralmente vão mais além. Tenha cuidado, principalmente se você é meu amigo e mais ainda se ele já te ligou alguma vez.

Dwsz.

O que é que eu vou ler?


As férias estão chegando e, para passar o tempo, há diversas opções. Para os clássicos, uma boa leitura em um lugar calmo é de longe a melhor escolha. Aos clássicos da nova geração, essa leitura será através de um computador – seja ele um desktop, um laptop, um tablet ou até mesmo um (not so) smartphone.

Todos esses “novos clássicos” encontrarão diversas opções de leitura em sites como o Scribd. Caso ainda não tenham certeza do título que querem ler, encontrarão sugestões e comentários em sites como o Skoob.

É, sendo assim a maior dificuldade vai ser escolher o local e a plataforma para essa tarefa. Mas isso também pode ter inúmeras variáveis, e deixarei essa discussão para depois.

Abraço,
Dwsz.

Agropecuária para crianças


Farm Frenzy é extremamente viciante. Eu comecei a jogar apenas para comentar e não consegui largá-lo durante a semana.
Lembrando muito Colheita Feliz, Monster World e afins, o jogo da Alawar consiste em criar animais e explorar seus derivados. Periodicamente sua criação é ameaçada por ursos, que devem ser detidos.
Para quem está de bobeira, Farm Frenzy é um ótimo entretenimento, onde se aprende administração de tempo e financeira. Para quem quer apenas um passatempo, o melhor é procurar outro jogo!
Dwsz

http://search.4shared.com/q/CCAD/1/farm%20frenzy%20jar%20320×240?suggested

Novas fontes para o celular


USB Flash Drive SuperTalent Pico-C 8 GB. Stain...

Image via Wikipedia

Vaidoso que sou, sempre quis usar fontes novas e diferentes nos meus documentos de texto. Para isso pesquisei algumas gratuitas na Internet. Existe uma infinidade de opções na Rede.

Baixei várias delas e instalei no pc. Após o download, basta abrir o arquivo e clicar na opção “Instalar” que deve aparecer no canto superior esquerdo. Daí então ela estará pronta para ser usada nos editores de texto.

Fiquei muito entusiasmado com a possibilidade de dar mais ênfase às apresentações fazendo com que o estilo de fonte participe do contexto. Mas também fiquei um pouco frustrado ao perceber que algumas opções não dão suporte a alguns caracteres como o acento agudo. No Foston,o “ó” não suportado pela fonte atual seria substituido pelo “ó” da segunda fonte em ordem de prioridade – que pode ser definida pelo usuário. No pc, ele seria substituido por um espaço em branco.

Tendo salvado as fontes no Micro SD – que eu uso como pen drive, com o adaptador USB, e como cartão de memória, direto no celular -, percebi que poderia utilizá-las para personalizar meu Foston FS-N932W. Desde o primeiro dia que fucei as configurações descobri a possibilidade de instalar novas fontes, mas não tinha certeza de como fazer isso.

Com todos os Font Types em uma pasta com esse nome, abri o gestor de arquivos, selecionei o cartão de memória, a pasta e, ao selecionar “Opções”, o primeiro item que apareceu na lista foi “Instalar”.

Ora, basta fazer o download do Font Type que eu achar mais interessante e passar para o celular. Mas parece que ele só aceita TTF (True Type Font) – o que, na verdade, não me deixa com poucas opções.

Dwsz.