Isso é permitido para crianças?


Como educador e pai fiquei preocupado com as imagens de uma criança, aparentemente filha de um cantor, em cima de um trio com o nome de Magory Lord, cantando e dançando músicas de cunho sensual, à semelhança de rituais de acasalamento de tribos indígenas. Gostaria de saber se isso é permitido. Além do mais, a festa de rua, pela prática exacerbada de cenas sensuais, muitas das quais de apelo sexual explícito, é idealizada para adultos e não para crianças, mesmo com a presença dos pais. Penso que é uma agressão à moral e aos bons costumes e fere o estatuto da criança e do adolescente. Peço que o assunto seja examinado pelo Ministério Público e o Juizado de Menores.

MARCELO TORRES (publicado no Espaço do Leitor, do jornal A Tarde, em 07/03/2014).

Quem são os “donos do poder”?


A teoria que rege o século 21 diz que:

“se você não está pagando pelo uso de um produto ou serviço, então o produto é você”.

Assim sendo, aqueles que pagam TV por assinatura é que determinam que conteúdo será exibido. Apenas aquilo que for aprovado e muito apreciado por esse público, ou seja, somente aquilo que tiver altos índices de aceitação e audiência e consequente potencial econômico oriundo de publicidade é que será transmitido também na TV aberta.
Em outras palavras: são os pagantes que indicam o que é bom para o “povo”

O “povo” ou os consumidores de produtos “gratuitos” recebem aquilo que é pago pela publicidade. Publicidade essa, porém, que abusivamente bombardeia os clientes que já pagaram pelo conteúdo.
De outra forma: os assinantes de canais fechados já pagam pelo conteúdo que recebem, enquanto a TV aberta é patrocinada pelos comerciantes que investem em propaganda.

Quem consome produtos pirateados ou extensões irregulares (gato) não pode nem reclamar nem elogiar porque corre o risco de ter o serviço bloqueado ou cancelado (é o caso de atualizar uma cópia pirata do Windows). No caso da internet, por exemplo, é mais conveniente ser lesado pela operadora de 3G  – com órgãos reguladores e de defesa a seu favor – do que ser lesado  puxando um “fio mágico” do seu vizinho – e ter que ficar calado sempre que houver queda na velocidade ou interrupção no serviço.

Se você paga, você pode. E se você estiver “só olhando” é porque você pretende pagar quando encontrar algo compatível com seu perfil e orçamento.
Quem paga tem o poder.

Dowglasz Abjhörsky.

Ver TV é uma obrigação


A maioria das pessoas na internet assiste os reality shows pelo prazer de falar mal desses programas. Não há nada de bom que possa ser aproveitado na maioria deles e o grande esporte é exatamente apontar os erros e todos os pontos negativos que os fazem ser produtos nocivos e de baixa qualidade.
Este prazer, porém, não é extasiante: não causa euforia ou nenhuma sensação sublime. Este prazer é aquele mesmo que se sente ao mergulhar a mão na água gelada depois de ter-se ferido com uma fôrma quente e pesada ao retirar um bolo do forno.

As pessoas não gostam realmente de assistir televisão: nem quem assiste TV aberta nem quem assina canais fechados. Ambos lamentam o conteúdo que recebem e choram por não poder “subir de nível”. Todos assistem pela obrigação de ter um assunto sobre o qual todos possam discutir em uma conversa.

O engraçado é que essa programação é elaborada pelos “donos do poder”, que têm um objetivo direto e específico com isso. Só que esses mesmos “donos do poder” reclamam dos efeitos causados na intelectualidade, cultura, educação, ética e moral da população.
E quem são os “donos do poder”?

Dowglasz Abjhörsky.

Publicidade no Facebook é uma farsa


Publicidade no Facebook não é tiro ao alvo, mas roleta russa.

Atenção investidores: FACEBOOK É UMA MERDA!

Apesar de todos os dados que o site coleta sem o meu pleno consentimento, eu só vejo anúncios que me desagradam. Poucos são os que eu considero consumíveis* e nenhum deles atinge o nível de clicável.

A Rede Azul não filtra as campanhas de forma a apresentá-las preferencialmente a potenciais novos clientes. Se o Facebook faz algo parecido com isso, é exatamente o contrário.

Dwsz.

*”consumíveis” refere-se às próprias campanhas, e não necessariamente aos produtos que pretendem vender embora frequentemente exista essa combinação.

Suicídio coletivo na boate Kiss – previsão sobre os fatos seguintes


Eu estou tendo uma visão nesse momento. MOMENTO CLARIVIDÊNCIA:

O suicídio coletivo de centenas de jovens na boate Kiss, em Santa Maria, continuará sendo maldosamente interpretado como acidente. Os interesses capitalistas que fervem com a proximidade da Copa do Mundo prevalecerão sobre a importância de falar sobre o que levaria tantos universitários a se matar juntos.

O alarme soará por muitas semanas e os sensacionalistas exigirão a interdição de 96% das casas noturnas e incluirão alguns outros estabelecimentos na lista. Induzidos à falência, os estabelecimentos serão vendidos para grupos estrangeiros que serão elogiados pelo espaço, estética e segurança, mas também levarão embora o dinheiro brasileiro sem reinvesti-lo no país. Mas todos estarão na festa, se embriagando divertindo e ninguém vai se importar com isso. Algumas dessas novas casas permitirão a aparição de artistas que, antes disso, não vinham a essas regiões – mas sem garantir melhor PIB por causa disso.

As escolas brasileiras, inclusive Institutos Federais e outras escolas técnicas continuarão desinteressadas em realizar treinamentos de emergência. Aliás, essa expressão nunca será mencionada em tais ambientes. Os milhares de mortos por erros básicos na segurança em fábricas, a exemplo do Pólo Petroquímico, continuarão nunca mencionados.

Porra! De que adianta ser clarividente se eu só adivinho o óbvio?

Dwsz.

Dhomini arrancou os dentes de um cachorro?


Como arrancar os dentes de um cachorro com um machado sem decepar sua cabeça?

Cachorro banguela!

Com os cosmorritmos que Dhomini usou hoje, no mural do BBB, fica fácil entender o que aconteceu – e eu ainda nem sou formado psicólogo.

*1.9.3.6* é o cosmorritmo do amor, incompatível com esses maus tratos ou mesmo as lembranças deles. Ele teria, no mínimo, vergonha de falar isso, não o faria abertamente (eu não assisti a cena).

*42.19* não é um cosmorritmo, a menos que tenha sido truncado. O cosmorritmo completo seria *42.19.31.6*, antistress. O bróder é muito fanfarrão e faz piada com tudo, muitas vezes sem graça ou de mau-gosto. Se ele está preocupado com alguma coisa, talvez a prova do líder, o paredão ou o jogo em si, isto explica sua ansiedade e a escolha errada das brincadeiras. Ele pode ter dito que arrancou os dentes de um cachorro por brincadeira, afinal isto seria uma atitude irracional e extremista, características que nos fazem rir (Danilo Gentilli que o diga). Outro detalhe que indica o nível de stress é confundir “machado” com “alicate”. Como arrancar os dentes de um cachorro usando um machado sem decepar sua cabeça?

Eu não acredito que ele realmente tenha feito isso.

Dwsz.

ENEM 2012 cancelado


Entrei no Twitter para atualizar a rede antes de inciar os preparativos para a prova de mais tarde e li que os Trending Topics me dizia que isso seria desnecessário. Em segundo lugar estava, claro, “ENEM“, já que são milhões de estudantes inscritos e as datas marcadas são hoje (03) e amanhã (04 de Novembro de 2012). Mas, em quarto lugar, estava “#ENEM2012cancelado”! Fiquei impressionado, principalmente pelo fato de a notícia só ter sido divulgada hoje (antes de dormir eu ainda não tinha visto burburinho na minha timeline do Facebook).

Seguindo o link do TT percebi que a maioria dos tweets eram chacota e no site oficial do do Inep não havia qualquer referência ao suposto ocorrido. Apelei para o Google que, na primeira página, apenas nas descrições, já me disse que era tudo boato. Mais do que isso: que a Polícia Federal vai investigar o caso.

Ora, lembrando de tudo o que aconteceu no passado, não seria nada difícil acreditar nesse mal-entendido. Mas foi justamente lembrando do passado que isso aconteceu: em 2009, um homem tentou vender a um jornalista uma prova subtraída de uma gráfica contratada para imprimi-las (isto foi notícia no Fantástico) e por isso as provas foram remarcadas. Acredita-se que um grande volume de acessos à publicação no site O Globo gerou esse tumulto, mas eu também aposto numa notícia real sobre o cancelamento do Enem 2012.

A intenção do MEC era realizar pela primeira vez duas edições do exame nacional no ano, mas a empresa que faz a gestão de risco do Enem concluiu que isso sobrecarregaria as estruturas logísticas do exame.

As provas estavam marcadas para Abril de 2012 e deixaram de ser realizadas exatamente pelos problemas anteriores, particularmente de 2011, onde estudantes tiveram erros na correção da redação, levando a Defensoria Pública da União a determinar que todos os estudantes tenham acesso à correção de suas provas (o que, até então, só seria possível com bons advogados). Com tão pouco tempo, não seria possível cumprir essa determinação, que fez o Enem 2012.1 ser cancelado mantendo-se apenas o que seria o Enem 2012.2, que sequer teve sua data alterada.

Em síntese, quase tudo o que se diz sobre o cancelamento do Enem 2012 é erro de interpretação e as provas dos dias 03 e 04 de Novembro de 2012 estão confirmadas, com portões abertos às 12:00 no horário de Brasília e duração de 4h30′ e 5h30′ respectivamente no primeiro e no segundo dias. É permito apenas o uso de canetas pretas com corpo transparente e não é obrigatório levar o cartão de inscrição: com local de prova e sala em mente, identifique-se apenas com documento de identidade com foto.

Dwsz.

Vestibulares 2013 na Bahia são adiados


A Universidade Federal da Bahia (UFBA) informa através de nota pública divulgada ontem (25 de Julho de 2012) que os prazos do vestibular 2013 foram adiados. O novo período de inscrições vai de 11 de Setembro a 09 de Outubro de 2012, com período para pedido de isenção de taxa de 20 a 31 de Agosto de 2012. É importante lembrar que, a partir desta edição, a primeira fase do processo seletivo será o Enem, sendo necessário fazer ambas as inscrições.

A Secretaria Geral dos Cursos (SGC) da UFBA também informa em sua página que as matrículas para o segundo semestre estão suspensas. O 2012.2 da instituição publicou a primeira chamada com matrícula a partir de 15 de Julho, mas entende-se que o procedimento não foi realizado devido às greves.

A Uneb também adiou as provas do vestibular 2013 para 13 e 14 de Janeiro de 2013. Faltam confirmar informações a respeito da paralisação das atividades devido às greves assim como da efetivação das matrículas do segundo semestre de 2012.

No IFBA, as atividades continuam paralisadas em Salvador e Camaçari, onde também não foram confirmadas ainda as informações sobre matrículas. No Prosel 2013, as insrições acontecem de 1° de Agosto a 23 de Setembro de 2013 e as provas serão aplicadas no dia 02 de Dezembro de 2012.

Dwsz.

 

 

 

Paula Britney e Pitty


Dizem que eu já acho é coisa nessa tal de internete… E de fato, se uma Nete já é fofoqueira, juntar todas elas só pode dar nisso. Eu que sou curioso acho mesmo!
Dessa vez eu estava pesquisando pra complementar um artigo (que vou publicar mais tarde) e acabei encontrando essa foto no Blog do Kelmer. Foto da Pitty? Que nada, foto de Paulinha (ou Paula Britney, como ela se chamava nessa época)!!! É, a presidente do extinto fã-clube oficial Poder Pitty made in SSA.

Saiu bem na foto, hein!!!
Dwsz.

Big Brother Brasil 13


Um carpete groselha numa kitnet toda branca.

Programa de televisão perdeu 10 anos de oportunidades de ser referência em moda-casa e desenho de intereiores no Brasil.

O programa produzido pela Rede Globo e de propriedade da Endemol, chegou à sua décima segunda edição ainda com muitos adeptos, mas com muitos críticos contra o programa. A verdade é que os televisionários já estão saturados do formato, que é praticamente o mesmo, sem novidades aparentes, desde a primeira edição, há dez anos. Sim, “apenas” dez anos porque o reality show foi exibido no Brasil pela primeira vez em 2002, com duas edições nesse e no ano seguinte.

Em 2013 a emissora exibirá a décima terceira edição, o que se deduz pelas seletivas (que duram um ano inteiro) estarem acontecendo pelo país. Há quem acredite nesse como um número de má sorte, mas estudiosos garantem que é o contrário, particularmente para comunicações. Isso, porém, não interfere na saturação. Vale enfatizar que o jogo oferece premiações milionárias, tanto para os participantes quanto para os investidores (através do retorno oferecido pelo merchandising e campanhas veiculadas nos intervalos do programa). E esses investidores não terão o mesmo interesse se a satisfação em ficar com a TV ligada de terça a segunda das 22:00 às 23:00 for a mesma das tardes de Domingo.

O que o Big Brother Brasil traz de comum entre todas as edições são mudanças na casa: sempre diferente, desde a decoração, passando por todo o mobiliário, até alguns cômodos. Em 2012 tentou-se sugerir uma ducha ecologicamente correta mas a sugestão, na verdade, foi que o “ecologicamente correto” é algo indesejável e obsoleto: era um chuveiro à manivela, que daria certo tempo de água quente de acordo com as voltas que se dava na alavanca. Erro pré-escolar (para evitar ofensas aos estudantes do Ensino Fundamental I, equivalente ao antigo primário) que não deve ser repetido senão pelos comediantes.

Ora, se todo ano a Globo apresenta uma casa nova, inclusive depois de fazer suspense, por que não apresentar algo que seja realmente surpreendente? Quero dizer, surpreendente no bom sentido – já que todos ficam surpresos com as babaquices que são mostradas. O BBB sempre teve tudo pra isso e deveria efetivamente ser um dos momentos mais esperados pelos designers, pela indústria da “moda-casa”, pelos compradores compulsivos de mobília, obras de arte, tintas de parede, pia, torneira, telhado, tapete, almofada, travesseiro… “Big Brother Brasil” deveria ser um “Fashion Home & Design” da TV brasileira. Aliás, se quiser manter a audiência e a popularidade do programa, é melhor pensar muito bem nisso porque mal chegava a metade da última edição e já rolava abaixo assinado pelas redes sociais pra tirar o programa do ar – independente do episódio “c* de bebo(a) não tem dono” (apesar de alimentado por ele).

Dwsz.

Por que não publipost?


Estou ficando assustado com o que tenho encontrado no Google Search sobre publiposts. A maioria dos blogueiros afirma que essa forma de publicidade é nociva à reputação do blog, enquanto os que defendem estão fazendo propaganda de programas de afiliados.

Pronto! É isso que denegride os artigos patrocinados: a relação com os sistemas de pirâmide (que, de tão denegridos, passaram a se chamar “Marketing Multinível” ou “MMN”, nome mais bonito e fantasioso para o mesmo esquema de fraudes). Com esses, somente quem está no topo da pirâmide (os idealizadores) realmente ganham dinheiro. Os outros só gastam o tempo todo. Os primeiros níveis seguintes ainda acreditam porque recrutam outros afiliados mas, a partir desse terceiro nível, a estagnação é notória.

Voltando ao que interessa: jornais e revistas, há bastante tempo, já usam essa modalidade de propaganda. Os investidores vão desde produtos e marcas até partidos políticos e governos municipal, estadual ou federal. O que importa é que o custo é pelo espaço na mídia. Mesmo que seja bonificado com “custo por ação” (comissionado), para aumentar o interesse do publicador, nunca houve uma espécie impressa do “Custo Por Clique”. Os baneres (inclusive outdoors) sempre foram alugados de acordo com o tamanho e o período contratados.

O público jovem passa mais tempo na internet (seja web, seja móvel) do que na frente da televisão. E blogs são mídias sociais muito mais próximas do leitor (porque geralmente são administrados por outros leitores). Isso significa que, já que o público tem interesses em comum com o blogueiro – que é quem selecionará as campanhas veiculadas -, um espaço em blog pode valer mais do que um espaço na TV, no jornal ou na revista.

Dwsz.