Plano pré-pago em fase de teste


Aviso de férias: ao pular na piscina, verifique se o seu Tim Beta não está no bolso.

O Tim Beta é uma ação promocional da operadora TIM que tem o objetivo de recrutar novos clientes  na faixa etária dos 18 aos 35 anos, principais usuários das redes sociais online.

Por gostar de experimentar coisas novas e comentar sobre elas, entende-se que os jovens são o melhor público para indicar falhas e possíveis soluções mais rápido, particularmente sobre os serviços que mais têm crescido: internet móvel, torpedos SMS e MMS, além das tradicionais chamadas de voz.

O plano pré-pago, oficialmente conhecido como Plano Jovem, pode ser contratado mediante pagamento de tarifa de migração no valor de R$100,00 (cem reais). Mas isto é um preço muito alto a se pagar exclusivamente pelas tarifas diferenciadas.

“11 A oferta TIM BETA não estará disponível para a venda. A única forma de usar o serviço é através da participação com êxito da ação ‘Seja um TIM beta’.
15.1 O cliente TIM que quiser migrar do seu plano pré‐pago ou pós‐pago para o Jovem Pré, pagará uma taxa de R$100,00” http://www.timbeta.com.br/pdf/timbeta/regulamento_oferta_ciclo2.pdf

(favor observar a diferença entre “oferta Tim Beta” e “Plano Jovem”)

No mês de Janeiro os Beta Lab são presenteados com tarifas ainda melhores e inicia-se a segunda rodada do Blablablâmetro. A nova remessa de convites ainda não foi liberada mas os remanescentes da rodada anterior ainda são válidos (se algum amigo seu ainda tiver, chore muito porque vale a pena).

Dwsz.

Anúncios

Fraude no Itaú Cartões


Mensagem enviada em nome do Itaú Cartões indica falha grave no sistema da financeira.

Era de manhã cedo e eu ainda dormia. Acordei sobressaltado com a hipótese de estar sendo vítima de estelionato junto a uma instituição financeira administradora de cartões crédito (da qual eu não sou cliente).
Por volta das 9:30 da manhã, quase de madrugada e na metade do meu sono, recebi uma mensagem de texto em nome da Itaú Cartões solicitando meu contato, sobre a “ocorrência GILDÁSIO”. Ora, eu não sou cliente e não conheço nenhum Gildásio, se a financeira precisa tanto do meu contato ao ponto de enviar mensagem através de número “especial” de cinco dígitos (27199), mesmo eu não tedo nenhum vínculo com a empresa, é porque o caso é sério. Perdi o sono e todo o saldo em créditos ligando para o número fornecido.
Como não era um 0800 eu alimentei a ideia de a própria mensagem ser uma tentiva de fraude, mas um cliente me confirmou que o número era 3003-3030 mesmo. Depois de algumas chamadas tarifadas sem conseguir entrar no sistema , que é exclusivo para clientes, precisei que aquela mesma pessoa fornecesse seu número de cartão para que eu pudesse ser atendido no call center.
No call center falei com três atendentes diferentes (Shaiane, Dilma e Aline) já que uma passou para a outra e ninguém sabia o significado do código “ocorrência GILDÁSIO”. Tentaram até me convencer que a mensagem foi enviada para a pessoa errada, mas isso significaria assumir uma falha grave no sistema de banco de dados e uma ameaça a todos os clientes (e até não clientes) do banco Itaú. A ligação caiu com o fim dos créditos e sem resposta satisfatória.
Mais tarde, ao meio dia e meia (horário de almoço, em que esses serviços são desautorizados salvo declaração explícita em contrário) recebi uma chamada de uma outra mulher procurando um senhor Gildásio. Ela não se identificou como representante do Itaú, mas é claro que associei imediatamente ao aviso que recebi via mensagem de texto. O número que apareceu no identificador foi (19) 3344-8250.
Tentei contato também pelo Twitter, ferramenta que traz resultados rápidos nesse sentido, mas nenhum “mention” foi enviado de volta.

Imploro a todos os lojistas que não abram mão da formalidade de exigir um documento de identidade com foto antes de aceitar um cartão de crédito e que verifiquem os números de telefone fornecidos como contato. Se o índice de fraudes e inadimplência vem aumentando no Brasil boa parte da culpa é de vocês.

Eu e o cliente que colaborou comigo exigiremos reembolso do banco Itaú pelos prejuízos decorrentes das chamadas tarifadas para o serviço de atendimento obrigatório.
Dwsz.

Nokia é processada por enviar spam por SMS | Consumidor Legal


A empresa finlandesa foi processada (A$55 mil) por um cliente australiano. A empresa envia mensagens sobre como aproveitar melhor o aparelho, porém sem permitir que o cliente decida se quer ou não receber essas mensagens.

Os clientes Tim Beta que não conseguirem um acordo com a Telecom Italia Mobile já podem seguir o exemplo.

Dwsz.

Nokia é processada por enviar spam por SMS | Consumidor Legal.