Salvador, com tarifas de ônibus entre as mais caras do país, NÃO PODE ficar sem redução


tarifas de onibus_Recife_antes da reducao_2013Recife tem 4 tarifas diferentes: A, B, C e D, de acordo com a linha/percurso dos respectivos ônibus.
Delas, apenas a tarifa B era mais cara que a de Salvador, tendo apenas ônibus novos, confortáveis, seguros e menos poluentes enquanto os nossos devem ter mais de 10 anos, talvez 15.

Senhor prefeito, a situação anterior já nos deixava com vergonha e foi por pouco que o “Domingo é meia” não virou motivo de piada: em Recife, a meia é para TODOS. E quem já paga meia, no Domingo paga meia da meia, ou seja, 1/4. Não importa se paga em dinheiro ou com cartão, todos pagam meia. (exceto os estudantes, que continuam precisando do cartão pra pagar 1/4)

Senhor prefeito, a situação atual é crítica e fará a cidade PARAR amanhã (20 de Junho de 2013, quinta-feira): a tarifa de Salvador, sem aumento, já era mais cara até mesmo que a do Rio de Janeiro! Tudo bem, foquemos no Nordeste: o governador de Pernambuco anunciou redução das tarifas de ônibus do Recife!
De novo, a situação anterior já nos deixava com vergonha. Se o senhor não anunciar uma BOA redução nas nossas tarifas toda a vergonha que nós temos (preste atenção: não é pouca!) será convertida em revolta.

Não, eu não estou ameaçando. Interprete mais como uma premonição do que como uma ameaça.

Dwsz.

http://facebook.com/dowglasz

Anúncios

Publicidade no Facebook é uma farsa


Publicidade no Facebook não é tiro ao alvo, mas roleta russa.

Atenção investidores: FACEBOOK É UMA MERDA!

Apesar de todos os dados que o site coleta sem o meu pleno consentimento, eu só vejo anúncios que me desagradam. Poucos são os que eu considero consumíveis* e nenhum deles atinge o nível de clicável.

A Rede Azul não filtra as campanhas de forma a apresentá-las preferencialmente a potenciais novos clientes. Se o Facebook faz algo parecido com isso, é exatamente o contrário.

Dwsz.

*”consumíveis” refere-se às próprias campanhas, e não necessariamente aos produtos que pretendem vender embora frequentemente exista essa combinação.

Suicídio coletivo na boate Kiss – previsão sobre os fatos seguintes


Eu estou tendo uma visão nesse momento. MOMENTO CLARIVIDÊNCIA:

O suicídio coletivo de centenas de jovens na boate Kiss, em Santa Maria, continuará sendo maldosamente interpretado como acidente. Os interesses capitalistas que fervem com a proximidade da Copa do Mundo prevalecerão sobre a importância de falar sobre o que levaria tantos universitários a se matar juntos.

O alarme soará por muitas semanas e os sensacionalistas exigirão a interdição de 96% das casas noturnas e incluirão alguns outros estabelecimentos na lista. Induzidos à falência, os estabelecimentos serão vendidos para grupos estrangeiros que serão elogiados pelo espaço, estética e segurança, mas também levarão embora o dinheiro brasileiro sem reinvesti-lo no país. Mas todos estarão na festa, se embriagando divertindo e ninguém vai se importar com isso. Algumas dessas novas casas permitirão a aparição de artistas que, antes disso, não vinham a essas regiões – mas sem garantir melhor PIB por causa disso.

As escolas brasileiras, inclusive Institutos Federais e outras escolas técnicas continuarão desinteressadas em realizar treinamentos de emergência. Aliás, essa expressão nunca será mencionada em tais ambientes. Os milhares de mortos por erros básicos na segurança em fábricas, a exemplo do Pólo Petroquímico, continuarão nunca mencionados.

Porra! De que adianta ser clarividente se eu só adivinho o óbvio?

Dwsz.

Plano pré-pago em fase de teste


Aviso de férias: ao pular na piscina, verifique se o seu Tim Beta não está no bolso.

O Tim Beta é uma ação promocional da operadora TIM que tem o objetivo de recrutar novos clientes  na faixa etária dos 18 aos 35 anos, principais usuários das redes sociais online.

Por gostar de experimentar coisas novas e comentar sobre elas, entende-se que os jovens são o melhor público para indicar falhas e possíveis soluções mais rápido, particularmente sobre os serviços que mais têm crescido: internet móvel, torpedos SMS e MMS, além das tradicionais chamadas de voz.

O plano pré-pago, oficialmente conhecido como Plano Jovem, pode ser contratado mediante pagamento de tarifa de migração no valor de R$100,00 (cem reais). Mas isto é um preço muito alto a se pagar exclusivamente pelas tarifas diferenciadas.

“11 A oferta TIM BETA não estará disponível para a venda. A única forma de usar o serviço é através da participação com êxito da ação ‘Seja um TIM beta’.
15.1 O cliente TIM que quiser migrar do seu plano pré‐pago ou pós‐pago para o Jovem Pré, pagará uma taxa de R$100,00” http://www.timbeta.com.br/pdf/timbeta/regulamento_oferta_ciclo2.pdf

(favor observar a diferença entre “oferta Tim Beta” e “Plano Jovem”)

No mês de Janeiro os Beta Lab são presenteados com tarifas ainda melhores e inicia-se a segunda rodada do Blablablâmetro. A nova remessa de convites ainda não foi liberada mas os remanescentes da rodada anterior ainda são válidos (se algum amigo seu ainda tiver, chore muito porque vale a pena).

Dwsz.

Nova remessa de chips Tim Beta é entregue


Eu sou BETA!!!

Chip, contrato e guia rápido.

Alguns chips chegaram hoje na casa de quem recebeu o convite para o Tim Beta, fez o cadastro e ficou esperando por quase um mês. Então confira com seu porteiro, síndico, o cara da associação de moradores ou quem mais puder saber se o carteiro passou por aí hoje ou essa semana. Eles fazem até três tentativas de entrega e precisa ter alguém pra receber a encomenda porque é registrada. Depois disso o chip volta e a Tim não envia novamente, ficando o candidato eliminado da campanha.

É possível que você tenha que buscar na Posta Restante (na agência central dos Correios, na sua cidade) já que há localidades em que o carteiro não chega, além de haver outras hipóteses que impossibilitem a entrega. Confira através do código de rastreamento fornecido com a ID de participação e veja se seu chip está por lá. Toda correspondência é mantida naquela seção por algum tempo antes de ser devolvida ou, em outros casos, incinerada. No caso de uma encomenda (assim como o Tim Beta), ela é reencaminhada ao destinatário.

Se você ainda não recebeu seu convite, pesquise através das redes sociais Orkut, Facebook e Twitter quem de seus amigos é Beta Lab e pergunte se eles ainda têm algum convite pra enviar. Caso você não tenha sorte nessa busca, há pessoas que também não têm tantos amigos então vocês podem fazer essa troca ou então alguém pode querer vender o convite. Você que é cliente Infinity, ou contratou qualquer outro plano da Tim, também pode migrar para o Plano Jovem com o pagamento de R$100,00 (cem reais) referente à taxa de migração, mas isso te dá direito apenas aos benefícios do plano (tarifas) e não às vantagens da promoção (assim como a possibilidade de se tornar um Beta Lab e ganhar convites pra distribuir). Isto porque é necessário vincular suas contas das redes sociais ao site/aplicativo da campanha, o que só é possível sendo convidado através delas.

Boa sorte betas!

Dwsz.

ENEM 2012 cancelado


Entrei no Twitter para atualizar a rede antes de inciar os preparativos para a prova de mais tarde e li que os Trending Topics me dizia que isso seria desnecessário. Em segundo lugar estava, claro, “ENEM“, já que são milhões de estudantes inscritos e as datas marcadas são hoje (03) e amanhã (04 de Novembro de 2012). Mas, em quarto lugar, estava “#ENEM2012cancelado”! Fiquei impressionado, principalmente pelo fato de a notícia só ter sido divulgada hoje (antes de dormir eu ainda não tinha visto burburinho na minha timeline do Facebook).

Seguindo o link do TT percebi que a maioria dos tweets eram chacota e no site oficial do do Inep não havia qualquer referência ao suposto ocorrido. Apelei para o Google que, na primeira página, apenas nas descrições, já me disse que era tudo boato. Mais do que isso: que a Polícia Federal vai investigar o caso.

Ora, lembrando de tudo o que aconteceu no passado, não seria nada difícil acreditar nesse mal-entendido. Mas foi justamente lembrando do passado que isso aconteceu: em 2009, um homem tentou vender a um jornalista uma prova subtraída de uma gráfica contratada para imprimi-las (isto foi notícia no Fantástico) e por isso as provas foram remarcadas. Acredita-se que um grande volume de acessos à publicação no site O Globo gerou esse tumulto, mas eu também aposto numa notícia real sobre o cancelamento do Enem 2012.

A intenção do MEC era realizar pela primeira vez duas edições do exame nacional no ano, mas a empresa que faz a gestão de risco do Enem concluiu que isso sobrecarregaria as estruturas logísticas do exame.

As provas estavam marcadas para Abril de 2012 e deixaram de ser realizadas exatamente pelos problemas anteriores, particularmente de 2011, onde estudantes tiveram erros na correção da redação, levando a Defensoria Pública da União a determinar que todos os estudantes tenham acesso à correção de suas provas (o que, até então, só seria possível com bons advogados). Com tão pouco tempo, não seria possível cumprir essa determinação, que fez o Enem 2012.1 ser cancelado mantendo-se apenas o que seria o Enem 2012.2, que sequer teve sua data alterada.

Em síntese, quase tudo o que se diz sobre o cancelamento do Enem 2012 é erro de interpretação e as provas dos dias 03 e 04 de Novembro de 2012 estão confirmadas, com portões abertos às 12:00 no horário de Brasília e duração de 4h30′ e 5h30′ respectivamente no primeiro e no segundo dias. É permito apenas o uso de canetas pretas com corpo transparente e não é obrigatório levar o cartão de inscrição: com local de prova e sala em mente, identifique-se apenas com documento de identidade com foto.

Dwsz.

Fraude no Itaú Cartões


Mensagem enviada em nome do Itaú Cartões indica falha grave no sistema da financeira.

Era de manhã cedo e eu ainda dormia. Acordei sobressaltado com a hipótese de estar sendo vítima de estelionato junto a uma instituição financeira administradora de cartões crédito (da qual eu não sou cliente).
Por volta das 9:30 da manhã, quase de madrugada e na metade do meu sono, recebi uma mensagem de texto em nome da Itaú Cartões solicitando meu contato, sobre a “ocorrência GILDÁSIO”. Ora, eu não sou cliente e não conheço nenhum Gildásio, se a financeira precisa tanto do meu contato ao ponto de enviar mensagem através de número “especial” de cinco dígitos (27199), mesmo eu não tedo nenhum vínculo com a empresa, é porque o caso é sério. Perdi o sono e todo o saldo em créditos ligando para o número fornecido.
Como não era um 0800 eu alimentei a ideia de a própria mensagem ser uma tentiva de fraude, mas um cliente me confirmou que o número era 3003-3030 mesmo. Depois de algumas chamadas tarifadas sem conseguir entrar no sistema , que é exclusivo para clientes, precisei que aquela mesma pessoa fornecesse seu número de cartão para que eu pudesse ser atendido no call center.
No call center falei com três atendentes diferentes (Shaiane, Dilma e Aline) já que uma passou para a outra e ninguém sabia o significado do código “ocorrência GILDÁSIO”. Tentaram até me convencer que a mensagem foi enviada para a pessoa errada, mas isso significaria assumir uma falha grave no sistema de banco de dados e uma ameaça a todos os clientes (e até não clientes) do banco Itaú. A ligação caiu com o fim dos créditos e sem resposta satisfatória.
Mais tarde, ao meio dia e meia (horário de almoço, em que esses serviços são desautorizados salvo declaração explícita em contrário) recebi uma chamada de uma outra mulher procurando um senhor Gildásio. Ela não se identificou como representante do Itaú, mas é claro que associei imediatamente ao aviso que recebi via mensagem de texto. O número que apareceu no identificador foi (19) 3344-8250.
Tentei contato também pelo Twitter, ferramenta que traz resultados rápidos nesse sentido, mas nenhum “mention” foi enviado de volta.

Imploro a todos os lojistas que não abram mão da formalidade de exigir um documento de identidade com foto antes de aceitar um cartão de crédito e que verifiquem os números de telefone fornecidos como contato. Se o índice de fraudes e inadimplência vem aumentando no Brasil boa parte da culpa é de vocês.

Eu e o cliente que colaborou comigo exigiremos reembolso do banco Itaú pelos prejuízos decorrentes das chamadas tarifadas para o serviço de atendimento obrigatório.
Dwsz.

Big Brother Brasil 13


Um carpete groselha numa kitnet toda branca.

Programa de televisão perdeu 10 anos de oportunidades de ser referência em moda-casa e desenho de intereiores no Brasil.

O programa produzido pela Rede Globo e de propriedade da Endemol, chegou à sua décima segunda edição ainda com muitos adeptos, mas com muitos críticos contra o programa. A verdade é que os televisionários já estão saturados do formato, que é praticamente o mesmo, sem novidades aparentes, desde a primeira edição, há dez anos. Sim, “apenas” dez anos porque o reality show foi exibido no Brasil pela primeira vez em 2002, com duas edições nesse e no ano seguinte.

Em 2013 a emissora exibirá a décima terceira edição, o que se deduz pelas seletivas (que duram um ano inteiro) estarem acontecendo pelo país. Há quem acredite nesse como um número de má sorte, mas estudiosos garantem que é o contrário, particularmente para comunicações. Isso, porém, não interfere na saturação. Vale enfatizar que o jogo oferece premiações milionárias, tanto para os participantes quanto para os investidores (através do retorno oferecido pelo merchandising e campanhas veiculadas nos intervalos do programa). E esses investidores não terão o mesmo interesse se a satisfação em ficar com a TV ligada de terça a segunda das 22:00 às 23:00 for a mesma das tardes de Domingo.

O que o Big Brother Brasil traz de comum entre todas as edições são mudanças na casa: sempre diferente, desde a decoração, passando por todo o mobiliário, até alguns cômodos. Em 2012 tentou-se sugerir uma ducha ecologicamente correta mas a sugestão, na verdade, foi que o “ecologicamente correto” é algo indesejável e obsoleto: era um chuveiro à manivela, que daria certo tempo de água quente de acordo com as voltas que se dava na alavanca. Erro pré-escolar (para evitar ofensas aos estudantes do Ensino Fundamental I, equivalente ao antigo primário) que não deve ser repetido senão pelos comediantes.

Ora, se todo ano a Globo apresenta uma casa nova, inclusive depois de fazer suspense, por que não apresentar algo que seja realmente surpreendente? Quero dizer, surpreendente no bom sentido – já que todos ficam surpresos com as babaquices que são mostradas. O BBB sempre teve tudo pra isso e deveria efetivamente ser um dos momentos mais esperados pelos designers, pela indústria da “moda-casa”, pelos compradores compulsivos de mobília, obras de arte, tintas de parede, pia, torneira, telhado, tapete, almofada, travesseiro… “Big Brother Brasil” deveria ser um “Fashion Home & Design” da TV brasileira. Aliás, se quiser manter a audiência e a popularidade do programa, é melhor pensar muito bem nisso porque mal chegava a metade da última edição e já rolava abaixo assinado pelas redes sociais pra tirar o programa do ar – independente do episódio “c* de bebo(a) não tem dono” (apesar de alimentado por ele).

Dwsz.

Leitor de mídia digital


Eu tenho dito ultimamente que sou preguiçoso na leitura. Isso não é totalmente honesto. É fato que eu escrevo muito mais do que leio… Mas essa “preguiça” de ler e de pensar provém da internet, é coisa da “Era da Informação”.

Ora, é muito simples. Uma vez que há informação demais em toda mídia, é oferecido e misturado o útil, o fútil e o inputil. Aquilo que não tem conteúdo vem tudo de uma vez só. Quando há pouco conteúdo, vem em duas partes e carregar a segunda pode ser perda de tempo. O fútil continua sendo entretenimento, que pode ser o objetivo ou um leve escape para manter o bom-humor e melhorar a produtividade. O útil precisa apresentar seu melhor conteúdo na primeira chamada, convidando o leitor a navegar de página em página (mantendo o bom-humor para garantir a produtividade e, de vez em quando, perdendo preciosos segundos com alguns comentários bobos).

As coisas não mudaram muito do speculo XX ao XXI, na Teoria da Informação ou na Prática da Comunicação; o que mudaram foram os meios. Os jornalistas do século passado passavam horas lendo artigos de colegas em jornais e revistas, lendo livros impressos… E por isso “liam muito”, o que se denunciava nas “bolsas” sob as pálpebras. E eu digo que não leio porque só pego em papel pra escrever?

Assim como aqueles jornalistas, eu produzo mídia: sou bloggeiro, facebookeiro e twitteiro. E para produzir material autoral, ter minhas próprias ideias, eu preciso ler. Mas como, se eu mal toco nos livros da minha estante? Os livros na estante são mídia impressa, do século XX. Ainda é útil (MUITO útil) mas a minha mídia é a digital e, de fato, eu leio bastante material digital. Queira ou não queira, é através de textos na internet que eu me comunico com as pessoas, é nos sites e blogs que eu encontro as informações que procuro. Então eu leio muito, mas não posso contar quantas páginas por dia porque essa leitura não é em papel.

E ainda vai ter (mais) alguém querendo dizer que eu sou viciado em computador ou internet? A discussão vai ser feia.

Dwsz.

Internet livre?


Monitoramento das informações de tráfego na internet, compartilhamento destas informações com o governo, bloqueio a sites, etc. SOPA, PIPA, ACTA, CISPA, projetos de lei dos Estados Unidos que tem como objetivo acabar com a pirataria na internet, e proteger a rede mundial de computadores de cybercrimes, consequentemente por um fim a privacidade e liberdade de expressão.

O problema é que: os Estados Unidos com a sua tentativa de acabar com a pirataria criticou a postura do Brasil em relação à pirataria. Diz a IIPA (Aliança Internacional de Propriedade Intelectual), que no Brasil, a pirataria online “floresce sem controle”. As autoridades de lá querem também que os provedores de internet passem a atacar a pirataria no Brasil, a sugestão é que o governo incentive os provedores a notificar usuários de redes P2P.

Sobre notificar usuários que utilizam P2P: uTorrent, BitTorrent, dentre outros utilizam P2P e todos nós sabemos que nessa rede não existe só arquivos ilegais e protegidos por direitos autorais, seria um grande prejuízo para a divulgação de materiais livres, como sistemas operacionais e softwares.

Pois é, querem censurar a internet, um espaço que deve ser livre e público, mas não uma terra sem lei, onde os crimes cometidos fiquem impunes.

“Eu pensei que não havia maneira de colocar o gênio de volta na garrafa.” – Sergey Brin