O Tempo Perdido


O TEMPO PERDIDO

Muito tempo se teria passado desde a última vez. Procurava sempre um espaço mas, como nunca encontrava, ia adiando sempre.

Sua vida ficara toda para trás, esvaindo e deteriorando-se como os papéis ao pó e ao vento.

Ninguém poderia ajudá-lo pois teria de fazê-lo sozinho. Belo dia o calendário cairia da parede e o relógio, já parado, mostrar-lhe-ia que era hora de agir.

Dwsz.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s